3 motivos para ler Outros Jeitos de Usar a Boca da Rupi Kaur

3 motivos para ler Outros Jeitos de Usar a Boca da Rupi Kaur

por Fran Bittencourt
|
02/01/2019
|
,

 

Imagem: Atelier Dore

Talvez você já tenha ouvido falar sobre a poetisa Rupi Kaur, a Jout Jout fez um vídeo sobre ela, lembra? A Rupi é uma mulher, tem 26 anos e sua poesia é descrita como feminista contemporânea. Eu acabei de terminar de ler Outros Jeitos de Usar a Boca, seu primeiro livro que já teve mais de 1 milhão de exemplares vendidos em todo o mundo, e vou contar aqui embaixo 3 motivos para você ler também!

1. Ela é uma autora mulher, jovem e indiana

Conversamos muito aqui no blog sobre conhecer e incentivar o trabalho de outras mulheres, né? Tento sempre ter isso em mente quando vou escolher o próximo livro que vou ler: procuro indicações de escritoras e tenho adorado descobrir trabalhos profundos e cheios de significado. A Rupi Kaur é uma autora jovem e utiliza uma linguagem de fácil compreensão, bem direta e simples. Acho que isso ajuda muito na conexão entre a autora e suas leitoras, é fácil entender sobre o que ela está falando e se identificar com suas experiências. Além disso, ela é indiana e sua escrita é marcada por histórias que ela viveu quando era criança. Acho muito legal como podemos, através da escrita, conhecer outras culturas, vivências e realidades sem nunca ter estado naqueles lugares antes. A leitura realmente nos faz viajar para longe, né? E a Rupi é uma ótima condutora nessa viagem.

toda vez que você
diz para sua filha
que grita com ela
por amor
você a ensina a confundir
raiva com carinho
o que parece uma boa ideia
até que ela cresce
confiando em homens violentos
porque eles são tão parecidos
com você
Outros Jeitos de Usar a Boca. P. 27

2. Uma das suas principais temáticas é o empoderamento feminino

Outros Jeitos de Usar a Boca (Milk and Honey, na versão original) narra a trajetória, em forma de poesia e ilustrações, de um romance e posterior término de relacionamento da autora: ela descreve em detalhes cenas e sentimentos que viveu ao longo desse processo. A mágica acontece quando, após o término, Rupi se acolhe e descobre em si mesma uma mulher incrível e independente. Através das palavras ela cura seu coração partido e alimenta a mulher forte e talentosa que é. É muito motivante ler sobre o seu processo de empoderamento, pois ao publicar Outros Jeitos de Usar a Boca ela oferece a outras mulheres inspiração para que também possam se empoderar e despertar o amor-próprio. Eu também escrevo poesias e nas noites em que lia o livro da Rupi Kaur me senti tão inspirada que escrevi sobre o meu próprio processo de autoconhecimento. Sororidade também está no ato de compartilhar nossas experiências pessoais com outras mulheres, para que todas possamos evoluir juntas.

quero pedir desculpas a todas as mulheres
que descrevi como bonitas
antes de dizer inteligentes ou corajosas
fico triste por ter falado como se
algo tão simples como aquilo que nasceu com você
fosse seu maior orgulho quando seu
espírito já despedaçou montanhas
de agora em diante vou dizer coisas como
você é forte ou você é incrível
não porque eu não te ache bonita
mas porque você é muito mais do que isso
Outros Jeitos de Usar a Boca. P. 187

 

3. Ela escreve de uma forma simples e mostra que entender poesia não precisa ser difícil

Quando eu estava no colégio lia poetas que escreviam com palavras difíceis: eu não entendia muito bem o que eles estavam querendo dizer e isso me desmotivava. Quando cresci conheci poetas que escrevem de uma forma mais direta, o que me mostrou que a poesia pode ser simples. A escrita da Rupi é assim. Isso não quer dizer, entretanto, que não sejam profundas e emocionantes; pelo contrário, as poesias são intensas e me provocaram muitas emoções, desde sorrisos até lágrimas. Quando alguém escreve algo verdadeiro, com o coração, é fácil de perceber e sentir também. Se tivesse que escolher duas palavras para descrever a arte de Rupi Kaur seriam essas: simples e verdadeira.

parece que é deselegante
falar da minha menstruação em público
porque a verdadeira biologia
do meu corpo é real demais
é legal vender o que
uma mulher tem entre as pernas
mas não é tão legal
mencionar suas entranhas
o uso recreativo deste
corpo é considerado
uma beleza mas
sua natureza é
considerada feia
Outros Jeitos de Usar a Boca. P. 185

Você já leu ou ouviu falar na Rupi Kaur?

Conta aqui nos comentários sobre quais autoras você gosta de ler, vamos adorar conhecê-las!

Um beijo, Fran.

5 (100%) 2 votos
Comentários

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO