5 dicas de como sair da bad

5 dicas de como sair da bad

por Fran Bittencourt
|
05/12/2018
|

Fonte: Lina Ekstrand

Todas nós nos sentimentos tristes de vez em quando. As vezes sabemos de onde vem esse sentimento, outras vezes vem e vai sem nos dar tempo de entender quais são suas raízes. Sentir tristeza é normal, afinal a vida é feita de dualidades (doce e salgado, dia e noite, monocromático e colorido). Entender que esse sentimento é natural e que todas passamos por ele talvez seja o 1º passo para nos acolhermos.

ps: sentir tristeza o tempo todo, por outro lado, requer bastante atenção e cuidado. A depressão é uma doença que deve ser levada a sério. Tem muitas terapias e tratamentos guiados por profissionais da saúde para te ajudar caso esse seja o seu caso. Se estiver passando por períodos de tristeza prolongada lembra que você não está sozinha, e pede ajuda, tá?

Aqui embaixo separamos algumas dicas que funcionam pra gente mudar nossa energia quando acontece um bad day:

1. Escrever

Essa é uma forma de terapia muito poderosa e praticada por muitas pessoas. As vezes quando nos sentimos mal não conseguimos verbalizar nossas emoções, pegar um papel e uma caneta e começar a escrever qualquer pensamento que venha a cabeça ajuda muito a nos entendermos. Se você ainda não tem o costume de escrever, pode começar fazendo uma pergunta no topo da página “como eu estou me sentindo hoje?” E deixar os pensamentos escorrerem da sua mente, passando pela caneta até chegar ao papel. Depois você pode experimentar perguntar “por que eu estou me sentindo assim?” ou ainda “o que eu posso fazer para me sentir melhor?” Confie no seu instinto e na sua guia interior, ela é muito forte e sábia, você vai encontrar dicas valiosas vindas de você mesma. O papel é um ótimo lugar para desabafar, ninguém precisa ler o que você escreveu, inclusive você, caso não queira.

2. Dar uma volta na natureza e fazer exercícios

Nós sabemos que às vezes quando estamos tristes a última coisa que queremos é sair. Dá aquela vontade de ficar deitada, em posição fetal – que por sinal é uma posição que ajuda bastante, sabe? É biológica e nosso corpo a reconhece como confortável, porque ficávamos nessa posição na barriga de nossas mães. Então tudo bem ficar nela durante um tempo, se acolher e se resguardar faz parte do processo. Mas depois de um tempo você pode experimentar sair de casa e se levar para dar uma volta! Um bom lugar para você se conectar é na natureza. Você pode ir para um parque, para a praia ou um lago. Um lugar que tenha bastante natureza e que você goste na sua cidade. Tirar os sapatos, tocar nas plantas e fazer alguns exercícios de alongamento! Assim deixamos a energia que está presa fluir e nos sentimos mais aliviadas. Você pode até adicionar a mentalização “eu libero toda a energia que está presa em mim”. Nós, seres humanos, também somos animais, e quando ficamos muito tempo longe da natureza podemos nos sentir angustiados ou desconectados. Nos aproximar desses lugares nos aproxima da nossa essência. Os exercícios físicos também ajudam muito nesses momentos, liberam endorfina e nos dão uma sensação de bem-estar e cuidado com o corpo.

3. Respirar e meditar

A respiração ajuda bastante a fazer circular a energia pelo nosso corpo. Você pode experimentar se sentar com as pernas cruzadas ou deitar-se, fechar os olhos e colocar um ritmo quadrado na sua respiração. Passando a contar o tempo assim: 4 segundos de inspiração, 4 segundos de retenção do ar com os pulmões cheios, 4 segundos para a expiração e 4 segundos de retenção com os pulmões vazios. Você pode repetir esse ciclo algumas vezes e vai sentir que o oxigênio vai levar sangue para todo o seu corpo, te trazendo clareza. Depois de fazer essa respiração que tal uma prática de 5 minutos de meditação? Você pode fazê-la sozinha ou ainda usar um aplicativo para realizar uma meditação guiada (nós gostamos muito do Zen App). O objetivo da meditação é acalmar os pensamentos, relaxar a mente, ajudando no processo de autoconhecimento e evolução espiritual.

4. Ouvir música

A música também ajuda muito a elevar o nosso humor e a dissipar energias presas. Sabe aquele ditado “quem canta os males espanta?” Tem um fundo de verdade! A música nos conecta com outras frequências e nos distrai de nossos pensamentos recorrentes. Que tal preparar uma playlist especialmente para quando você não estiver se sentindo bem? Pode colocar nela todas as músicas que te fazem se sentir bem, sorrir e cantar! Por aqui eu criei uma no Spotify com o nome “Vibe Boa” e sempre que escuto uma música que me faz me sentir bem eu adiciono lá! É um mimo que você prepara para você mesma.

5. Lembrar que vai passar

Achamos que essa dica é bem importante: quando estiver se sentindo triste, lembre-se que vai passar! A vida é uma grande e por vezes doida aventura. Sempre acontecem coisas novas e surpreendentes nela! Tenha coragem de seguir em frente e muita força para desbravar suas emoções. A tristeza não fica pra sempre, ela vai embora e muitas coisas boas virão em seu lugar. Leia, converse e pesquise sobre o autoconhecimento. Se você for mulher, pode reparar, ainda, se o que você está sentindo tem a ver com o seu ciclo menstrual, muitas mulheres se sentem mais sensíveis antes ou depois da menstruação – sobre esse tema temos um material bem legal que pode te ajudar aqui!

Quando dedicamos um tempo para nos entendermos tudo vai ficando mais claro, inclusive os nossos próximos passos. E lembra, se a tristeza estiver demorando muito pra passar, procura ajuda, tá?

E por aí, o que você faz para se sentir melhor nos bad days? Conta pra gente aqui embaixo!

Um abraço e muita energia boa pra você,

Fran.

5 (100%) 1 voto
Comentários

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO