Como uma alimentação vegana impacta o mundo?

Como uma alimentação vegana impacta o mundo?

por Laura Barcelos
|
04/11/2019
|
, ,

A revolução começa pela comida que a gente coloca na mesa. Há alguns anos essa frase me pegou e, desde então, ela vem fazendo cada dia mais sentido.

Eu não conheci a Amazônia e talvez nem a conheça um dia. Talvez não a veja em sua completa diversidade, talvez não conheça as espécies raras que lá habitaram, talvez nunca tenha a possibilidade de estar próxima dos povos ancestrais. Talvez tu também não. A Amazônia, assim como outros tantos espaços de área verde, está sendo morta e a gente sabe disso há algum tempo.

Mas o que a Amazônia tem a ver com a forma como a gente se alimenta e mais, com a forma como a gente vive?

Bem, tudo

Sim, precisamos falar com honestidade sobre isso. O colapso ambiental está diretamente relacionado à forma como vivemos e isso inclui se alimentar, afinal passamos boa parte da nossa vida comendo.

O que acontece e que pouca gente sabe é que a Pecuária – indústria de criação de gado – é responsável por mais de 80% do desmatamento. Mas como exatamente? As queimadas, por exemplo, são uma atividade frequente para limpar o terreno para criação de gado e para plantação de soja e milho, que se tornam a ração desse gado, práticas essas completamente insustentáveis. Além de retirar a floresta da região, o solo fica degradado com esse tipo de atividade, impossibilitando a recuperação da área. Em resumo, estamos perdendo floresta pra fazer carne

Outro fato pouco comentado é que essa mesma indústria é responsável por 15% do total da emissão de gases de efeito estufa, mais do que as emissões de meios de transporte como carro, avião, navio.

E como é possível? Vacas e bois liberam metano com pum e arroto, sendo esse o gás de efeito estufa mais destrutivo. 

Eu nunca tinha ouvido falar sobre isso até me tornar vegetariana. 

Além disso, a Pecuária consome 1/3 de toda água doce do mundo. Para se ter uma ideia, para produzir 1 kg de carne bovina são necessários 15 mil litros de água, enquanto que para 1 kg de arroz se consomem 2500 litros (dados da Water Footprint Network). Isso é bem mais do que vários meses de banho ou muitas e muitas garrafas de água.

E como o veganismo impacta nisso tudo?

O veganismo é uma ideologia que luta pela preservação ambiental e que busca excluir toda forma de exploração animal, seja na alimentação, nas roupas, em produtos de limpeza pra casa, em cosméticos – tanto no uso de elementos de origem animal quanto testes em animais.

A partir do momento em que escolhemos diminuir nosso consumo de produtos de origem animal, estamos cuidando da nossa saúde, reduzindo os riscos de doenças cardiovasculares e diversos tipos de câncer, entre outros, e diminuindo o impacto negativo de um mercado que da sua forma atual é insustentável para o planeta.

Mas ser vegana (o) vai além da alimentação, além da redução do consumo de carne.

No veganismo, passamos a observar também toda a cadeia de produção de um produto.

Isso é sustentável? Houve teste em animais? As pessoas são pagas de forma justa? O meio ambiente foi preservado? 

Passamos a nos perguntar que hábitos diários podem ser mudados para que a Terra se regenere e para que a gente possa conviver em harmonia e de forma sustentável, coexistindo e preservando a vida de todos os seres. 

Pensar sobre desperdício de comida, sobre geração de lixo, sobre redução do uso de plástico, sobre fontes renováveis de energia, sobre diminuição de consumo – tudo isso passa pela nossa cabeça.

Gosto de dizer que ser vegana é um ato, principalmente, de amor e de compaixão, com os animais, com as pessoas, com a terra.

Você não precisa se tornar vegana hoje. Cada um tem seu processo, cada um tem seus motivos. Mas você pode adotar a Segunda sem carne pra tua semana, ou reduzir o consumo de leite e ovos alguns dias da semana. Faça o que puder como puder 🙂

Eu sei como é difícil mudar de hábito, mas eu quero muito te convidar a repensar por um momento que seja. Repensar a forma como se come e como se consome. Porque sim, gestos individuais impactam o coletivo, porque sim, microrrevoluções importam e muito. Nosso planeta é um só, um único e incrível planeta, mas nós somos muitos que podemos fazer alguma coisa. Tu, hoje, pode mudar um pouco o mundo.

E te prometo: depois de internalizar as mudanças, a vida fica muito linda.

Ok, mas por onde começar?

Vamos juntas! Você não está sozinha nessa 🙂 Algumas coisas que podemos mudar no nosso cotidiano e que têm um impacto enorme na saúde e no meio ambiente:

~ Experimente sabores variados, coisas que você nunca provou, se abra.

~ Vá na feira e, se possível, consuma orgânicos, pelo meio ambiente e pela tua saúde.

~ Adicione mais possibilidades nos teus pratos antes de cortar a carne.

~ Vá em um bom restaurante vegetariano ou vegano e prove como essa comida pode ser deliciosa.

~ Aprenda a cozinhar aquele basicão.

~ Converse com pessoas vegetarianas/veganas pra entender mais como é a vida dessa forma.

~ Recuse sacolas plásticas e leve sua ecobag de casa – é muito mais prático e fácil de carregar!

~ Troque seus absorventes descartáveis por calcinhas menstruais ou coletor – é mais higiênico, confortável e sustentável!

~ Opte sempre por produtos locais com ingredientes in natura ou o menos processado possível.

~ Evite comer industrializados ou produtos que venham com excesso de embalagens. Se for pedir delivery, opte por empresas que geram menos lixo.

~ Ao consumir cosméticos, verifique se a empresa testa em animais (algumas já passaram a indicar na embalagem).

~ Tenha sua própria garrafa de água ou seu copo eco, assim você nunca mais precisa comprar garrafinhas plásticas 😀

Quer se informar mais? Me chama lá no insta @nomundodelaura e vamos conversar 🙂

E te recomendo esses documentários e filmes aqui:

1. Cowspiracy 

2. What the Health 

3. The Game Changers 

4. Live and Let Live 

5. Food Choices 

6. A Carne é Fraca 

7. Foodmatters 

8. Terra 

9. Okja 

 

Pode ser um pouco desesperador criar consciência de tudo isso, mas ao mesmo tempo me encho ainda mais de vontade de fazer isso parar, de gritar para pararem de nos destruir. O veganismo ativista me enche de esperança. 

Eu espero que tu ouça, espero que tu te importe, eu espero que a gente lute juntxs. Com amor, sempre.

——-

Pensa em se tornar vegana, mas não sabe por onde começar?

Gravei um vídeo no Youtube com algumas dicas 🙂 Espero que te ajude nessa revolução!

 

4.8 (95.38%) 13 votos
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO