Como você pode combater a Pobreza Menstrual

Como você pode combater a pobreza menstrual

Como você pode combater a Pobreza Menstrual

O Dia Internacional da Dignidade Menstrual está chegando (28 de maio) e mais uma vez nos organizaremos em ações em prol da data. Mas, dessa vez, programamos uma semana inteira voltada ao tema. A Semana da Dignidade Menstrual é uma iniciativa colaborativa que visa discutir e mobilizar a sociedade em torno de um direito humano básico, a menstruação.

Mas, o que é a Pobreza Menstrual?

A pobreza menstrual atinge pessoas que menstruam em situação de vulnerabilidade socioeconômica por não terem acesso a banheiros, saneamento básico e a protetores menstruais.

Já imaginou não ter nem um absorvente descartável, medicamentos que aliviam as dores causadas pela cólica menstrual e nem mesmo água para a sua higiene? Segundo a ONG Livre Para Menstruar, “500 milhões de jovens e adultos não dispõem de instalações para cuidar de sua higiene menstrual. No Brasil, as mulheres que estão entre os 5% mais pobres precisam trabalhar até 4 anos só para custear os absorventes que usarão ao longo da vida.”

Por causa disso, muitas pessoas acabam recorrendo à métodos inseguros para conter o próprio sangue, como folhas de jornal, folhas de árvore, telhas ou mesmo miolo de pão. Para as adolescentes, essa falta de acesso a saneamento e a produtos de higiene faz com que as meninas, além de correrem riscos de saúde, também parem de ir à escola e tenham suas possibilidades de desenvolvimento limitadas.

“Ter cólica embaixo de um viaduto na chuva e usar um pano velho de absorvente era a minha rotina todo mês…

Ainda bem que eu tô na menopausa e acabou meu sofrimento! Até porque em 40 anos de situação de rua, dificilmente tínhamos absorvente… Parece até que se esqueceram que menstruamos na rua como todas as outras mulheres.”

Esse relato é da Marcela, em situação de rua no Largo do Paisandu em São Paulo e foi compartilhado pelo SP Invisível.

Como você e a Herself podem combater a pobreza menstrual

Desde 2019, a Herself realiza oficinas de produção de bioabsorventes e educação menstrual junto a comunidade. Por conta da pandemia de COVID-19, as atividades presenciais precisaram ser pausadas, mas seguimos no formato online que nos ajudou a alcançar pessoas de outros estados. Foi através da realização dessas oficinas que identificamos o quanto os institutos penais eram carentes — tanto de diálogo quanto de protetores menstruais – e o sistema não conseguia oferecer o necessário para as pessoas viverem o período menstrual.

A convite de uma psicóloga do Instituto Penal de Guaíba realizamos a nossa primeira oficina e depois oferecemos outra no Presídio Estadual em Porto Alegre. Desde então buscamos desenvolver projetos para combater a pobreza menstrual no estado do Rio Grande do Sul.

Nos juntamos a diversos coletivos do Brasil inteiro para articular o movimento “Cadê o Absorvente?“. Nós acreditamos que menstruar com dignidade não deveria ser um luxo, por isso, além de oficinas e conteúdo sobre o tema, elaboramos uma petição para pressionar o poder público para adotar medidas em prol da causa como:

  • Distribuição e acesso a absorventes sustentáveis em postos de saúde, presídios e outros locais públicos;
  • Apoio, incentivo e criação de cooperativas de produção de absorventes sustentáveis com mulheres em situação de vulnerabilidade, em situação de rua ou de cárcere;
  • Incluir absorventes na cesta básica;
  • Garantir o acesso ao saneamento básico.

Além de assinar a petição, você também pode:

  • Indicar iniciativas, contatos, trabalhos e organizações que envolvam a menstruação, a fim de formar um MAPEAMENTO DE DIGNIDADE MENSTRUAL aqui no Brasil;
  • Participar de oficinas sobre educação menstrual da Herself Educacional;
  • Compartilhar com as pessoas nossos materiais de estudos gratuitos;
  • Participar de iniciativas de arrecadação e mobilização social.

A Semana da Dignidade Menstrual não é uma comemoração, mas uma oportunidade de debater sobre os impactos da pobreza menstrual e da privação aos direitos humanos de milhares de pessoas.

Quer saber mais?

Compartilhe com os seus amigos e familiares essa mensagem ????✨

Share this post

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0
Herself