Mandala Lunar: uma ferramenta para autoconhecimento e ciclos

Mandala Lunar: uma ferramenta para autoconhecimento e ciclos

por Herself
|
26/12/2019
|
, ,

Autoconhecimento foi um dos temas super falados de 2019, né? Todo mundo deve ter escutado em algum momento sobre a importância da gente se conhecer. Mas, afinal, como conseguimos fazer isso e quais os reais benefícios? A primeira dica é: nossos ciclos têm tudo a ver; a segunda é que existe uma bela de uma ferramenta que pode nos ajudar!

Existem várias maneiras para colocar o autoconhecimento em prática. Aqui, nós vamos levar em conta os ciclos menstruais, focando em pessoas que menstruam. Maaas, a ferramenta que indicamos (Mandala Lunar) e vamos explicar mais abaixo, pode ser usada por todo mundo, viu? 😉

Ciclos menstruais, hormônios e o autoconhecimento

Primeiro de tudo, relembramos que os nossos ciclos menstruais são super importantes pra nossa saúde – e aqui nós estamos falando do ciclo como um todo, e não apenas da menstruação! O nosso sangue menstrual não é apenas um sinal de que não estamos grávidas, mas também um indicador de saúde, porque, durante um ciclo, produzimos hormônios sexuais que são suuuper importantes pra saúde dos nossos ossos, pele, sistema nervoso, circulatório e até mesmo para a saúde mental.

Por isso, se menstruamos regularmente, significa que muitas funções do nosso corpo estão funcionando bem! Ou seja, só de saber a frequência que estamos menstruando, já estamos fazendo um exercício de autoconhecimento e até mesmo uma forma de autocuidado com a gente <3

Mas, podemos ir muito além, e entender como os hormônios que produzimos nos afetam, identificando em que fase do ciclo estamos. Isso porque, ao longo de um ciclo, nós produzimos dois hormônios diferentes que influenciam muito em aspectos como o nosso humor, disposição, libido…

A Vic explicou tudo sobre as diferentes fases do ciclo neste texto. De forma resumida, pra entender a ação desses hormônios, dividimos as fases do ciclo em duas: a folicular e a lútea. Na primeira – que inicia no primeiro dia da menstruação e vai até o dia da ovulação – o hormônio que ganha destaque é o estrogênio. Com ele, costumamos nos sentir com mais energia e libido!

Já na fase lútea – que vai do dia da ovulação até a próxima menstruação –, a progesterona vira a protagonista. Como ela é um hormônio mais calmante, melhora o nosso sono e nos deixa mais introspectivas. 

Percebeu que os efeitos desses hormônios são super diferentes? Quando começamos a nos conhecer melhor, identificando em que fase estamos e como estamos nos sentindo, conseguimos explorar as diferentes potências do nosso ciclo <3 E, como sempre falamos, todas nós somos únicas! Assim, conseguir entender como você se sente sob os efeitos de determinado hormônio é o maior exercício de autoconhecimento, né?

A dica que deixamos é fazer anotações diariamente sobre seu humor, sua percepção corporal e aspectos do seu fluxo, muco ou ausência dele. Depois de um tempo, com essas informações você vai conseguir perceber alguns padrões e se conhecer melhor 🙂

E sabia que tem uma ferramenta perfeita pra você fazer essas anotações?

Mandala Lunar como ferramenta

Segundo as gurias que estão por trás disso tudo, a Mandala Lunar é uma ferramenta que funciona como diário, agenda e livro, e seu maior objetivo é buscar facilitar uma conexão nossa com o nosso corpo, com a terra e ciclos naturais. Nele, conseguimos registrar diariamente nossas sensações físicas, emocionais e energéticas. Legal, né?

Um fator super importante da Mandala é que, ao mesmo tempo que estamos olhando pra dentro, pra nós, prestamos atenção também no que está fora do nosso corpo. Temos um olhar, portanto, pra nossa lua interna – nossos ciclos – e pra lua externa – a lua lá do céu. Assim, a gente consegue perceber e entender como o meio nos afeta 😉

Pra gente, essa abordagem faz sentido, porque não nos entendemos como seres distintos da natureza. Concordamos com Ailton Krenak (autor de Ideias para adiar o fim do mundo), que a humanidade não deve ser vista como algo separado da natureza. Afinal, somos parte dela e faz todo sentido ela interferir e estar relacionada com a gente, né?

A lua apresenta diferentes fases (lua nova, lua crescente, lua cheia e lua minguante) em um mês, e cada uma delas interfere na Terra. Por isso, entendemos que, assim como os nossos ciclos, ela também pode impactar na forma como estamos nos sentindo. E, conseguir interpretar como os nossos ciclos e a lua interferem na gente é um super exercício de autoconhecimento e reconexão com a natureza <3

Pra quem menstrua, aqui tem uma explicação de como preencher a Mandala, com cores e símbolos, levando em conta as sensações físicas, contagem do ciclo menstrual, menstruação e muco cervical… 

Mas, o mais legal de tudo, é que a Mandala também pode ser usada por quem não menstrua. Afinal, todos nós somos influenciados pela lua, né? Então, caso esse seja o seu caso, sugerimos assistir ao vídeo abaixo em que Natály Neri explica o uso da Mandala com foco nas lunações 😉

Conseguir enxergar padrões e interpretar esses dados pode levar um tempinho… Mas é um exercício que vale a pena e compensa o esforço! Por isso, no início, recomendamos um pouquinho de paciência e persistência. Comece pelas anotações e depois tudo vai ficando mais claro, viu?  

E aí, conta pra gente: já conhecia a Mandala Lunar? Costuma usar ou tem interesse em começar? Estamos super curiosas pra saber o que vocês acharam <3

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO