Naturalizando manchas, secreções e o sangue menstrual

manchas

Naturalizando manchas, secreções e o sangue menstrual

“Estava organizando minhas calcinhas quando peguei na mão uma específica. Preta, tamanho médio, com renda. De repente me deparo com uma pequena mancha alaranjada no fundilho preto. Poxa..não faz 6 meses de uso e a sensação é que já está gasta.” 

Por aqui no time, uma colega ouviu esse relato. E talvez você já tenha tido essa sensação. Um incômodo profundo com a descoloração de alguma calcinha. Ou mesmo, se você torce o nariz pra manchas em geral… senta aqui, vamos conversar! 🙂

Manchas descoloridas na calcinha são normais?

As manchas são mais comuns do que você pensa. Elas podem ser alaranjadas ou ter aspecto terroso em tecidos escuros e mais esbranquiçadas em tons claros.

Em geral, isso acontece pela menstruação ou secreção vaginal. No caso das calcinhas Herself, por exemplo, a coloração do seu sangue pode causar alguma descoloração mesmo. 

E, na maioria dos casos, seja Herself ou calcinha comum, isso ocorre por conta do nosso pH vaginal. Já falamos bastante por aqui que a vagina tem um pH ácido característico, que funciona como uma barreira protetora de infecções e desequilíbrios. Isso faz com que tenhamos uma secreção natural (e saudável, tá?) que pode descolorir o fundo das calcinhas, principalmente quando é uma cor escura.

Leia mais: 13 curiosidades sobre a vagina que você PRECISA saber

 Isso faz com que automaticamente ela esteja “velha” ou algo do tipo? Não mesmo!

Pra algumas pessoas, as calcinhas são usadas por anos a fio. Por outro lado, há quem não passe de 2 anos de uso. Normalmente, trocam quando o elástico não sustenta mais o corpo, rendas e fios descosturam, ela fica mais “molinha” ou aparenta estar mais gasta no fundilho. Mas, isso é algo único pra cada um.

E, definitivamente, não são as manchinhas que vão apontar a necessidade de um descarte. Aliás, se estiver pensando nisso, dê uma olhadinha nesse texto sobre o problema do descarte têxtil hoje no Brasil. 

A calcinha é feita pra manchar 

Parece óbvio, mas às vezes esquecemos; a função de uma calcinha é absorver secreções, umidade e fluidos. Com a calcinha menstrual – que pode ser usada para menstruação ou no dia a dia – não é diferente. 

Só que, de alguma forma, seja menstrual ou não, essa ideia anti manchas ronda nosso imaginário coletivo. O motivo já sabemos: nossas vulvas e vaginas são vistas socialmente como sujas e por isso precisamos estar “limpas”, secas e cheirando a flores (alguém também lembra de comercial de absorventes descartáveis lendo isso?). É daí que surgem nossas inseguranças e a necessidade de absorventes diários que “protegem” os pedaços de pano que deveriam nos proteger. Já parou pra pensar?

 

manchas

 A Vic, nossa Educadora Menstrual, já falou sobre isso há algum tempo no seu perfil, @digavulva

“É óbvio que a gente precisa estar atenta às secreções vaginais, se estão saudáveis e dentro do esperado; mas por que essa ânsia coletiva de…proteger…calcinhas..da ~terrível acidez vaginal…?

Daí se criam, além das nóias e da ideia de vaginas e vulvas são sujas, necessidades falsas para consumir produtos descartáveis e poluentes para…proteger…um pedaço de tecido. Sim, um pedaço de tecido que intuitivamente serviria para proteger A VULVA do atrito com outras roupas, e não ser “protegido” dela. Pra que, né?”

Leia mais: Você conhece seu colo do útero?

Nude + bordô sem medo

Não são só as manchas da nossa microbiota vaginal que causam repulsa. Ela mesma, a menstruação, também causa arrepios em quem evita vazamentos e lida com o sangue menstrual com constrangimento. 

O tabu e a ideia cultural de “sujeira” atrelada aos nossos sangramentos fez com que a gente escondesse os absorventes no punho da blusa ao ir ao banheiro na escola. Tudo isso combinado com aquele kit de roupas pretas + casaco amarrado na cintura. Quem já passou por isso?

Por aqui, se desprender aos pouquinhos desse passado é um ato de liberdade. As calcinhas em tons de nude e bordô, por exemplo, estão disponíveis pra quem quer ir além da roupa preta ao menstruar 🙂 

Sem neura e… com Toalha Menstrual?

Do mesmo modo, quando desenvolvemos a Toalha Menstrual Herself, estávamos pensando no bem-estar menstrual. Afinal, lidamos bem com manchas, mas não precisamos passar trabalho lavando um conjunto de lençois depois de uma noite de sexo ou masturbação menstruada. 

manchas

Conheça a Toalha Menstrual aqui! 

Ou seja, queremos naturalizar o “manchar de sangue”, lavar, e ser feliz usando novamente. Bem diferente da ideia de caos e “sujeira” que precisa ser contida, escondida, dar trabalho e ainda gerar qualquer incômodo. Aqui não, viu?

E você, se identificou com algum incômodo? Já tinha pensado nisso? Conta aqui pra gente.

Compartilhe este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


0
Herself