O que é plantar a lua e como fazer: 3 histórias de quem já pratica

O que é plantar a lua e como fazer: 3 histórias de quem já pratica

por Herself
|
20/01/2020
|
, , ,

Plantar a lua é, basicamente, a prática de colher o próprio sangue menstrual e depositar na terra, devolvendo para a natureza a sua menstruação. É um hábito antigo e que recentemente muitas mulheres voltaram a colocar a prática, buscando ressignificar o nojo da menstruação e se reconectarem consigo mesmas e com a natureza.

Mas por que precisamos ter uma relação melhor com a nossa menstruação? Quais os benefícios? O que a natureza tem a ver com isso? Como posso plantar a lua? Vem que é sobre isso que a gente vai falar <3

Nojo e tabu da menstruação

A menstruação ser tabu não é novidade para ninguém. É muito comum ouvir comentários negativos ou ver expressões de nojo quando falamos que estamos menstruadas, né? Isso quando não era a gente que tinha certo nojo – afinal, quem nunca teve receio de encostar no próprio sangue menstrual?

E a culpa não é nossa! São poucas famílias que abrem diálogo sobre menstruação. Normalmente a conversa vem quando já menstruamos. Nesse momento, recebemos absorventes descartáveis, que normalmente são super desconfortáveis e trazem um cheiro forte quando o nosso sangue menstrual entra em contato. O sangue menstrual não tem cheiro forte – o odor que sentimos vem do encontro da menstruação com os produtos químicos dos protetores descartáveis.

Por isso, se a menstruação não tem aquele cheiro e não é suja, provavelmente esse nojo tem mais a ver com o fato do sangue sair da nossa vagina, concorda?

E, para piorar, somos ensinadas a esconder que estamos menstruadas, levar esse absorvente escondida para o banheiro, não falar sobre o assunto. E, quando vamos descartar esse absorvente,  o nosso sangue também é descartado, como se fosse lixo. Isso reforça ainda mais o tabu da menstruação, de que o nosso sangue é sujo e nojento – afinal, ele vai no lixo. Mas, como já falamos várias vezes por aqui, isso é um mito.

Falamos mais sobre o nojo da menstruação nesse texto, vem conferir!

Ressignificar relação com nós mesmas e com o nosso sangue 

Por isso, é super importante que a gente ressignifique a relação com o nosso sangue e com nós mesmas. Tendo uma visão mais positiva, conseguimos ter um período menstrual com mais conforto e bem-estar e, assim, uma relação mais saudável e próxima com nós mesmas 😉

Mas, sabemos que a menstruação pode ser um período desconfortável para muitas mulheres, não sendo somente o tabu da menstruação um fator para uma visão negativa. Por isso, respeite o seu corpo e a si mesma e não se cobre tanto para gostar de menstruar, viu? <3

Falamos nesse texto sobre como as nossas calcinhas e biquínis menstruais e o nosso absorvente tecnológico ajudam a ressignificar a menstruação 🙂 

Outra relação e visão sobre a natureza e a menstruação

Nos entendemos e entendemos a natureza como um grande organismo que se retroalimenta e se nutre. Assim, cuidando do que está fora, acabamos cuidando de nós mesmas. E plantar a lua é basicamente colocar isso em prática, afinal, usamos uma matéria orgânica que seria desperdiçada para nutrir a terra <3 Menstruar é ou não é uma potência? 😉

Além disso, essa prática faz com que a gente entre em contato com o nosso sangue, ressignificando o nojo e nos reconectando com nós mesmas <3 Mas, as experiências de menstruar e de plantar a lua são muito únicas para cada pessoa. Por isso, convidamos três mulheres da nossa rede que usam as nossas calcinhas menstruais e plantam a lua para compartilhar um pouquinho sobre a experiência delas 😉

3 depoimentos de quem planta a lua

De modo geral, ao lavar a sua Herself, você consegue colher o sangue menstrual diluído com água e pode plantar a lua. Assim, pode ser uma prática super simples ou um ritual mais elaborado – dependendo de cada pessoa. Vem conferir os três depoimentos:

A Laura nos falou que não realiza rituais, plantando a lua de forma mais prática.

“Só viro a água no baldinho que deixo minha herself de molho nas plantas :)”

A Priscila aproveita tanto a água de molho, quanto a da lavagem à mão.

 “Já são nove ciclos com a Herself, uma experiência maravilhosa, que permitiu me conectar profundamente com meu ciclo menstrual e entender melhor como tudo funciona. Desde a primeira vez que utilizei a calcinha, sempre uso desde a água do molho até a da lavagem (manual) final para molhar as plantas daqui de casa, que estão lindas. Não consigo descartar a água pelo ralo, utilizo sempre nas plantas ou na terra.”

Ela também compartilhou que “já tem 3 ciclos que não tenho mais cólicas menstruais. Utilizar a calcinha é como não estar menstruada, muito tranquilo”. Maravilhosa, né? <3

Já a Larissa tem um ritual super fofo <3 

“Plantar a lua pra mim deixou a minha relação com a menstruação melhor e agradável, pois sinto que estou doando de mim para fornecer energia, nutriente e vida. Tenho meu copinho específico para isso, que está escrito “love”, que é o mesmo que eu deixo a Herself de molho por 15min, e por fim coloco uma música que corresponde com o meu humor no dia.”

—-

Vale lembrar que, se você ainda não planta a lua, essa é uma prática que precisa fazer sentido para você! Então, que tal testar nas próximas menstruações o que você mais gostar? 🙂

Comenta aqui embaixo se você já planta a lua ou pretende fazer isso em breve, estamos super curiosas para saber <3

Comentários

Uma resposta para “O que é plantar a lua e como fazer: 3 histórias de quem já pratica”

  1. Jobis disse:

    Eu fazia isso com os absorventes de pano. Agora, assim que chegarem, quero fazer com minhas calcinhas.

    Eu noto que a incidência de cólica diminui em ciclos nos quais não desperdiço o sangue. Sei que seria difícil provar isso cientificamente, mas acho que vale a pena tentar, pra quem sofre.
    O que acho interessante é que minha filha, de 10 anos, cresceu me vendo fazer isso, ao menos, nos últimos anos, e já até pediu pra jogar também.

    Tenho a esperança dela significar o seu ciclo de forma mais positiva, desde a menarca. É essa a minha esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO