Pobreza menstrual: o que você pode fazer para combatê-la

Pobreza menstrual: o que você pode fazer para combatê-la

Existem alguns movimentos – dentro e fora do Brasil – para caminharmos rumo à dignidade e combatermos a pobreza menstrual. E algumas soluções sendo pensadas que envolvem ações individuais e coletivas. Para que você fique por dentro do assunto, compartilhamos essas ações nesse texto e ainda trouxemos um Manual da Ativista Menstrual pra que você consiga agir na sua rede <3 Vem conferir?

28 de maio

Anualmente, no dia 28 de maio, acontecem iniciativas globais pela dignidade menstrual de meninas e mulheres. Um dos precursores desse movimento o Menstrual Hygiene Day (Dia da Higiene Menstrual), que busca chamar atenção da população mundial sobre o tabu da menstruação e sobre a ainda muito presente pobreza menstrual.

Com base apenas nas nossas ações de 2018, o MHDay nos citou como uma das organizações ao redor do mundo que luta pelo fim da pobreza menstrual <3 Clica aqui pra conferir!

Pobreza menstrual: você sabe o que é? 

Já imaginou como deve ser menstruar e não ter acesso a protetores e maneiras de manejar sua saúde de forma adequada?

Se você ainda não ouviu falar sobre, pobreza menstrual é a condição que inúmeras mulheres em situação de vulnerabilidade econômica e social se encontram por não terem acesso a banheiros, saneamento básico e a protetores menstruais. Em situações como essa, os absorventes descartáveis acabam sendo considerados artigos de luxo.

Assim, as meninas e mulheres recorrem a métodos inseguros para conter o próprio sangue, como folhas de jornal, folhas de árvore, telhas ou mesmo miolo de pão. 

Para as adolescentes, essa falta de acesso a saneamento e a produtos de higiene faz com que as meninas, além de correrem riscos de saúde, também parem de ir à escola e tenham suas possibilidades de desenvolvimento limitadas.

Caso você queira entender melhor sobre o assunto, o The Intercept Brasil fez um vídeo que questiona o motivo do Brasil ainda não considerar o absorvente como um item de higiene básica. Afinal, dessa maneira seu valor se tornaria mais em conta, já que não conteria impostos.

Sugestão de leitura: ‘Pobreza menstrual’: jovem britânica convence parlamento a distribuir absorventes em escolas

E no Brasil?

Aqui no Brasil, além de todas as questões expostas acima, temos um contexto de precariedade menstrual, falta de saneamento básico e invisibilidade das carcerárias brasileiras e pessoas em situação de rua

Sugestão de leitura: Nana Queiroz e os presos que menstruam

Por isso, ações para combater a pobreza menstrual são mais que necessárias.

Em 2020, a deputada federal Tabata Amaral expôs um projeto de lei para disponibilizar absorventes gratuitos em locais públicos. Ela enxerga os protetores como solução para uma necessidade básica das mulheres.

No entanto, o projeto não foi bem recebido pelo público, que reagiu com comentários machistas e de ódio. Pra conferir o posicionamento da deputada e como o projeto foi recebido pelo público do Twitter, clica aqui.

Tabata Amaral falando sobre o projeto que busca combater a pobreza menstrual por meio da distribuição de absorventes em locais públicos.
Tabata Amaral defendendo seu projeto para distribuir absorventes em locais públicos.

Mas nem tudo é má notícia! 

Girl Up Brasil

O Girl Up é um movimento global da Fundação ONU que inspira e conecta meninas para que lutem pela igualdade de gênero. Aqui no Brasil, elas realizam atividades que vão de pequenas ações na comunidade escolar a grandes movimentos de advocacy.

As meninas estão contatando parlamentares de diversos estados do Brasil para incluir absorventes na cesta básica e, assim, reduzir os impostos sobre o item. Lá na cidade do Rio de Janeiro o PL (Projeto de Lei) proposto por elas à um deputado foi aprovado!

No Distrito Federal aconteceu algo bem parecido e a distribuição de absorventes agora é lei por lá! Isso porque o governador aprovou a lei da deputada Arlete Sampaio que prevê a distribuição gratuita de absorventes em escolas e em Unidades Básicas de Saúde para mulheres em situação de vulnerabilidade e estudantes da rede pública.

Como você pode ver aqui, a construção do texto da deputada foi feita em conjunto com o Girl Up Brasil e com o nosso apoio. Nem precisamos dizer que estamos super orgulhosas de fazer parte disso, né? ?

O que estamos fazendo para combater a pobreza menstrual?

Por aqui, estamos sempre buscamos chamar atenção e conscientizar quem nos acompanha sobre o que podemos fazer para alcançar a dignidade menstrual. Ou seja, que todas as meninas e mulheres tenham acesso a protetores, educação e maneiras adequadas de lidar com a menstruação.

Mas, na prática, como estamos fazendo isso? Vem ver!

Movimento “Cadê o absorvente?”

Apesar já de lutarmos e colocarmos em prática ações que visassem a dignidade menstrual, ainda não estávamos satisfeitas.

Por isso, idealizamos o Cadê o absorvente? e nos unimos à diversos coletivos do Brasil para colocarmos no mundo esse movimento nacional que luta pela dignidade menstrual <3

Vem assinar a petição contra a pobreza menstrual e nos ajudar a chamar atenção para essa pauta?

Educação Menstrual

Se você ainda não conhece, a Herself Educacional é nossa empresa-irmã. Com foco em Educação Menstrual, ela trabalha com o modelo cruzado. Isso significa que a cada workshop ou curso vendido para pessoa física ou jurídica, um workshop é realizado gratuitamente com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Assim, conseguimos levar a Educação Menstrual para diferentes espaços e pessoas e dar mais atenção para a dignidade menstrual – que é urgente e precisa ser alcançada!

No ano passado, uma parte das impactadas pelas nossas ações foram as meninas do Girl Up Brasil – aquelas que estão pressionando políticos por distribuição de absorventes 🙂

Além disso, também concretizamos nossas ações de Educação Menstrual em penitenciárias femininas e em workshops de bioabsorventes 😉

Sugestões de leitura:
Educação Menstrual no cárcere: aprendizagem e autonomia
Como abrimos diálogo sobre menstruação produzindo bioabsorventes

E, finalmente, vamos ao Manual?

Manual da Ativista Menstrual

Sabia que você também pode ajudar a caminharmos em direção da dignidade menstrual? Por isso, preparamos um manual para guiar as suas ações e te tornar um agente ativo no combate à pobreza menstrual. Vem conferir 🙂

#1. Assine a petição contra a pobreza menstrual, do Cadê o absorvente?

E compartilhe com mais pessoas 😉

#2, Fale as palavras “menstruação”, “período menstrual”, “absorvente”, “calcinha menstrual”, “vagina”, “vulva”, etc. 

Não usar eufemismos faz com que o assunto seja mais natural e facilita os diálogos entre a sua rede. 

Sugestão de leitura: Por que você fala “naqueles dias”? Fale “menstruação”!

#3. Doe protetores menstruais para mulheres que precisam. 

Que tal deixar absorventes descartáveis na sua bolsa e doar para mulheres e meninas em situação de rua? 

#4. Organize uma rede de distribuição de protetores menstruais.

Além das doações pontuais, você pode ampliar o impacto conversando com a sua comunidade, associação de bairro ou ONGs para criar pontos de coleta de absorventes. 

#5. Cobre políticas públicas. 

Fazer a nossa parte é essencial, mas quando estamos falando de problemas estruturais, são as políticas públicas – ou seja, ações dos nossos governos para nós, cidadãs e cidadãos – que podem agir melhorando estruturas de saneamento básico, disponibilizando protetores gratuitos e dando acesso à educação. 

Como mostramos ali em cima, as meninas do Girl Up Brasil (que tivemos a honra de conversar e apoiar) estão se organizando e pressionando vereadores e deputados. Uma super inspiração!

#6. Compartilhe e proponha reflexões na sua rede. 

A menstruação ainda é um tema tabu e invisível pra muita gente. Por isso, trazer à tona o assunto como pauta de saúde pública é essencial. Compartilhe informações e abra diálogos com a sua rede. 

E aí, gostou? Que tal compartilhar com a sua família e amigos para conseguirmos conscientizar mais pessoas sobre a pobreza menstrual? 😉

Share this post

Comment (1)

  • Maitê Costa

    Olá!
    Esse artigo foi muito marcante pra mim. Espero compartilhar o que aprendi e colocar em prática. Tema de muita relevância. Grata.❤️

    16 de fevereiro de 2021 at 19:29

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0
Herself