Como a menstruação afeta a nossa vida

Como a menstruação afeta a nossa vida

Fonte: A Voz das Mina

A 1ª menstruação, segundo os médicos, surge entre os 8 e 16 anos. Pra mim chegou aos 11, eu estava na quarta-série e entendia bem pouco sobre o assunto. Sabia que depois da primeira vez não tinha mais volta e que ela viria todos os meses até eu ficar mais velha e entrar na tal da menopausa (que por algum motivo provocava calorões, ou ao menos na minha mãe). Sabia também que significava que eu poderia engravidar e gerar um bebê.

Também já tinha ouvido falar em TPM (algo que deixava as mulheres irritadas antes da menstruação), em cólicas, enxaquecas e em absorventes. Com o passar dos anos fui entendendo melhor como a menstruação afeta a nossa vida (ainda sei muito pouco, é verdade). Como esse assunto é um tabu social, precisamos buscar algumas respostas de formas independentes. Pesquisando no Google, conversando com amigas, vendo vídeos. Independente de qual fonte você goste mais, o importante mesmo é conhecermos mais sobre esse fato que nos acompanha durante tanto tempo na nossa vida!

Pensando nisso, vamos conversar sobre 4 fatos que fazem parte do período menstrual e como eles nos afetam?

  1. O estigma social da TPM

Fonte: TPM-Tempo Para Mim

Estava lendo um texto no Medium, da Brisa Almeida (ela que fez essa ilustração aqui de cima também). No texto ela conta que participou de um curso de Ginecologia Natural e Ayurveda: nele, a ginecologista Bel Saide falou sobre a TPM como um “Tempo Para Meditar” ou ainda, um “Tempo Para Mim”. Gostei muito desse termo e achei bem mais sensível do que o popular “Tensão Pré Menstrual”.

Em nossa sociedade a TPM, vista dessa forma, estimula que esse momento do ciclo menstrual seja visto como um estigma. Dá a entender que a mulher está entrando em uma fase de “explosão”, “hipersensibilidade” ou ainda “irritação”. É comum ouvirmos piadas do tipo “sai de perto que ela deve estar de TPM”. Muitas vezes ouvimos isso de companheiros, amigos, de nossos colegas de trabalho ou até mesmo somos nós que repetimos essas frases estigmatizadas.

Entender essa fase como algo ruim, entretanto, é o 1º passo para que ela realmente seja assim. Que tal olharmos para esse momento de outra forma? A TPM marca um momento de mudança de fase no nosso ciclo: ficamos sim mais sensíveis durante ela, mas por que isso tem que ser algo ruim? Podemos utilizar nossa sensibilidade para nos conhecermos mais, para criar, nos conectar com a nossa eu artista e, ainda, é uma oportunidade para acolhermos nossos sentimentos. Quando me sinto sensível eu gosto muito de escrever, isso me ajuda a entender melhor minhas emoções. Que tal aproveitar a TPM pra começar um diário e ver como você se sente?

2. Relações sexuais & menstruação

Fonte: Lunette

Não tem nada que impeça o sexo durante a menstruação. Inclusive nesse período a libido aumenta e algumas mulheres sentem até mais desejo sexual. A menstruação também ajuda na lubrificação e, com isso, no prazer durante o sexo. Esse tema também é tabu na sociedade, vem lá do tempo em que a menstruação era vista como algo ruim, algo “sujo” e que as mulheres ficavam impuras durante esse período.

Já sabemos que isso não é verdade, que a menstruação faz parte do ciclo natural das mulheres e que não tem nada de impuro nisso. Para que o sexo aconteça de forma saudável, invista em conversas com seus e suas parceiras, para entender como se sentem em relação a isso. Dá para preparar o local com uma toalha ou ainda aproveitar o momento do banho para ter relações.

O importante é conversar bastante, experimentar e entender como você e seu (sua) parceiro(a) se sentem acima de tudo.

3. Os sintomas físicos: cólica e dor de cabeça

Fonte: Pinterest

Além das mudanças internas durante o período menstrual, sentimos também sintomas físicos, como a cólica e a dor de cabeça. É importante lembrar que nem todas as mulheres os sentem e que há formas naturais de melhorar esses desconfortos.

A Vic escreveu um texto aqui para o blog com dicas de como passar o período menstrual mais confortável. Ela fala sobre a importância dos exercícios físicos para o alívio desses desconfortos (eu gosto muito de fazer alongamentos). Além disso, focar em uma alimentação saudável também ajuda, assim como o calor: usar bastante bolsa de água quente na região em que se sente as cólicas (a maioria das cólicas alivia assim) pode ter um ótimo resultado!

PS: sentir esses desconfortos de forma muito aguda não é normal, se está mais difícil do que você pode suportar visite um(a) profissional de saúde de sua confiança pra conversar e fazer um tratamento pra você se sentir melhor, tá?

4. “A pior parte é ter que usar absorventes!” Você já experimentou os copinhos e as calcinhas menstruais?

Fonte: Chatelaine

Ficamos muito tempo sem inovação nos nossos protetores menstruais. O problema da menstruação já era dado como “resolvido”, mas muitas mulheres ainda se sentem desconfortáveis usando os absorventes descartáveis. Além de que eles geram muito lixo para o nosso planeta.

Nos últimos anos tivemos 2 grandes inovações: os copinhos e as calcinhas absorventes. Com eles conseguimos perceber, inclusive, que a quantidade de menstruação que de fato acontece é bem diferente da que imaginamos quando usamos os descartáveis. Isso porque o algodão espalha o sangue e dá a impressão de que ele sai em maior quantidade, além do odor que é causado pela falta de tratamento antimicrobiano nos absorventes descartáveis.

Algumas mulheres usam e adoram os copinhos, outras encontraram a liberdade com as calcinhas menstruais (eu). Outras, ainda, usam as duas opções combinadas! Seja como for, experimente! Dê uma chance às novas opções no mercado e se dê um presente: um período menstrual mais confortável. <3

E por aí, como você lida com o seu período menstrual?

Tem mais dicas para compartilhar?

Um abraço, Fran!

Avalie este post

Deixe uma resposta

veja também outrosPosts relacionados





Tem algum tema específico que você quer ver no blog?
Clica aqui e fala com a gente. ;)

cocrie e receba as novidades e promoções viva essa experiência!