Você conhece seu colo do útero?

Você conhece seu colo do útero?

por Victoria Castro
|
16/10/2018
|
, , ,

O colo do útero, também conhecido como cérvix, é uma parte da anatomia feminina muitas vezes desconhecida – ou que, no mínimo, recebe menos atenção. Nos meios de ginecologia autônoma e ginecologia natural, o colo do útero já é um ilustre conhecido, sendo bastante mencionado principalmente pelas suas mudanças ao longo do ciclo menstrual e pela possibilidade de perceber essas mudanças tocando no próprio colo e conhecendo sua textura e abertura.

Ele também se torna pauta quando falamos do famoso exame papanicolau ou preventivo, importante para a prevenção do câncer de colo do útero – que também faz parte das campanhas do Outubro Rosa! Voltaremos a falar sobre esse exame aqui no blog nas próximas semanas.


Vamos conhecê-lo, afinal?

O nosso útero tem um formato parecido com uma pera (sim, a fruta mesmo!) invertida. O colo nada mais é do que a parte mais baixa e mais estreita do útero, onde se encontra a abertura desse órgão.

É por meio da abertura do colo que a menstruação sai do útero e chega até o canal vaginal, e é o colo do útero que dilata quando as gestantes estão em trabalho de parto.Sim, um pequeno orifício no qual sequer entra um dedo mindinho (mesmo na máxima abertura em situações ‘normais’), se dilata até cerca de 10 centímetros para permitir a passagem do bebê durante o parto! Incrível, né?

Dentro do colo do útero, ocorre a produção do muco cervical, que é intensa durante a janela fértil justamente porque esse muco possibilita tanto a sobrevivência de possíveis espermatozoides quanto a chegada destes até o útero e tubas uterinas, onde pode ocorrer a fecundação.

Durante o período de infertilidade, outro tipo de muco é produzido no colo, formando um “tampão” nele para mantê-lo bem fechado e protegido, a fim de evitar que possíveis microorganismos não desejáveis possam chegar ao útero.

Como sentir o colo do útero

Sabia que podemos descobrir e tocar nosso próprio colo? Simmm!

Inserindo o dedo indicador na vagina, com as mãos e unhas bem limpas, podemos encontrar o colo. A textura das paredes vaginais são bem rugosas, e o colo de destaca por ser uma bolinha bem lisa, com um furo no meio – como se fosse uma rosquinha/um donut!

O WikiHow tem um tutorial com ilustrações de como sentir o colo do útero. Fica a dica!

Em situações normais e sem lesões no colo do útero, não dói tocá-lo, embora algumas mulheres sintam “aflição” até em imaginar o toque no colo. Vai muito da relação de cada uma com o próprio corpo e os seus respectivos limites, já que cada organismo é único e isso deve ser respeitado.

Percebendo as mudanças: o que significa um colo aberto? Ou alto, baixo…

A posição do colo em relação ao canal vaginal, sua textura e sua abertura se modificam ao longo do ciclo menstrual espontâneo – ou seja, sem o uso de contraceptivos hormonais, embora essas mudanças também possam acontecer durante o uso destes, visto que o útero é um órgão “dinâmico”, ligeiramente móvel e sujeito às ações hormonais do nosso organismo.

Não existe um consenso nem um padrão de “comportamento” do colo durante o ciclo que se aplique a todas as pessoas que o possuem. Cada uma possui um padrão próprio, especialmente no que se refere à altura do colo em relação a entrada da vagina e sua textura.

Existe a tendência (óbvia) de ele estar mais aberto durante a menstruação e durante a janela fértil, para permitir a passagem do fluxo menstrual e do muco. Algumas pessoas percebem com bastante facilidade essa diferença na abertura ao longo do ciclo menstrual. Outras não sentem diferença significativa nesse aspecto.

Altura do colo

Quando falamos em altura do colo, estamos falando da posição dele em relação a entrada da vagina. Às vezes e para algumas pessoas, é possível sentir o colo do útero bem perto da entrada da vagina, logo que coloca o primeiro terço do dedo (a ponta). Quando isso acontece, dizemos que o colo é ou está baixo. Em outras vezes e/ou para outras pessoas, é preciso colocar o dedo inteiro para alcançá-lo; neste caso, dizemos que ele está alto – podendo estar tão alto a ponto de nem ser possível alcançá-lo com o dedo!


Fonte: Vix

Maciez do colo

A maciez do colo também pode mudar: ele pode ficar bem molinho, com a textura parecida com a do lábio da boca, e mais durinho, parecido com a textura da ponta do nosso nariz.

Algumas pessoas percebem o colo mais macio e alto durante a janela fértil, outras o percebem mais baixo e duro durante esse período. Isso reforça que não existe um padrão que se aplique para todas, e sim um padrão único e individual que podemos traçar a partir da observação e do acompanhamento do nosso próprio colo.

 

Todas essas mudanças na altura, abertura e maciez podem ocorrer em questão de horas, então o mais indicado, caso você vá fazer a percepção diária do colo, é escolher um horário do dia e uma posição específica para isso. Em geral, de pé e levemente agachada, é mais fácil senti-lo.

Quem quer ver um colo do útero?

Pra quem se sentir confortável com a ideia, eu recomendo de olhos fechados (tsc) conhecer o The Beautiful Cervix Project. O projeto busca a visibilidade e a exaltação dessa parte tão importante do sistema sexual feminino, estimulando o conhecimento do colo do útero e sua visualização, através do autoexame, como parte de um processo de autoconhecimento e autocuidado.

Assim, o site hospeda várias fotos de diferentes colos de útero em diferentes momentos do ciclo: com muco aparente, sem muco aparente, com sangue menstrual, com um fio de DIU (dispositivo intrauterino) pra fora…

MAS PERA! Autoexame?

Sim, é possível não só sentir o colo com o dedo, mas também visualizá-lo com o auxílio de um espelho e um espéculo.

O espéculo vaginal (também conhecido como bico de pato em alguns lugares) é um instrumento que permite afastar as paredes vaginais, que geralmente ficam encostadas, para visualizar o colo uterino. Quem já fez o papanicolau/preventivo geralmente conhece o espéculo. Ele pode ser de metal, esterelizável, ou de plástico, descartável.

Novamente: em situações esperadas, sem inflamações, machucados internos ou outras condições, utilizar o espéculo corretamente e com cuidado não causa dor. Muitas pessoas se sentem confortáveis de ter seu próprio espéculo e visualizar seu próprio colo em casa, por n motivos – acompanhamento, curiosidade…

Aqui, deixo o link para um zine feminista que ensina a fazer o autoexame com espéculo em casa. O espéculo de plástico é barato (cerca de um real), existe em três tamanhos (P, M e G) e pode ser encontrado em lojas de artigos médicos. Caso você consulte com uma ginecologista e ela utilize o espéculo descartável, você pode pedir para levar um pra casa. Foi assim que consegui o meu primeiro espéculo! =)

 

E você, já tocou o seu colo do útero? Ficou animada para tentar? Tem alguma experiência com o autoexame? Compartilha com a gente!

Beijo, Vic

5 (100%) 1 voto
Comentários

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Quer ver algum tema específico no blog? Conta mais!





Entra com a gente nessa ;)

DIGITE SEU NOME E E-MAIL PARA FICAR POR DENTRO DE TUDO