Menstruação com cheiro forte? Observe seu corpo sem neuras

Menstruação com cheiro forte? Observe seu corpo sem neuras

Menstruação com cheiro forte: mito ou acontece mesmo? Hoje vamos falar sobre secreções, mau odor e como perceber as manifestações do corpo – só que sem neura!

Pra isso, precisamos, primeiramente, reforçar algo que já falamos aqui antes: vulvas não têm e não precisam ter cheiro de flores. Nossas vulvas e vaginas têm odores característicos que variam de pessoa a pessoa. Essa ideia de cheirar como um flor é uma imposição social, oriunda de indústrias que lucram ao vender produtos que não precisamos. E, ainda por cima, nem fazem bem para nossa saúde íntima.

Mas e a menstruação? Bom, ela também não tem cheiro exatamente forte ou fétido. Então, se você sente odores ao menstruar deve ficar atenta a hábitos de saúde e se esse cheiro vem acompanhado de outros sintomas, que aí sim devem ser investigados, ok?

Menstruação com cheiro forte: o que pode ser?

A menstruação tem um cheiro suave, que pode lembrar um pouco o ferro.  Quando algo não vai bem, você pode sentir um cheiro mais forte e incômodo. Um dos motivos mais recorrentes pode ser o uso de absorventes descartáveis. Isso porque, os produtos químicos presentes nos absorventes reagem a menstruação proliferando microorganismos característicos do mau cheiro.

Um outro motivo pode ser o uso prolongado de qualquer protetor menstrual. Isso mesmo – absorvente descartável, coletor ou calcinha menstrual. Por isso, é importante ir trocando seu protetor menstrual conforme a intensidade do seu fluxo no dia e atividade que você irá praticar. Isso evita o suor excessivo na virilha, que também pode causar odores.

Por outro lado, se você sente um cheiro desagradável associado a outros sintomas, pode ser uma infecção. Nesses casos, recomendamos que você entre em contato com uma ginecologista de sua confiança.

Menstruação com cheiro forte pode ser gravidez?

Na maioria das vezes, o sintoma mais aparente da gravidez é a ausência da menstruação. É possível que ocorram alguns sangramentos de cor escura. Ou mesmo, perceber algumas alterações de corrimento, como cor-de-rosa ou branco leitoso. Seja qual for o caso, se você suspeita de gravidez, o mais indicado é realizar um teste, já que são vários os sintomas associados ao início de uma gestação. 

Menstruação com cheiro forte pode ser infecção?

Pode! Nesse caso, além do cheiro forte, terão outros sintomas como coceira, ardência e corrimentos vaginais fora do período menstrual. Se esse for o seu caso, é importante procurar ajuda médica especializada.

Menstruação com cheiro forte: o que fazer?

Bom, se o seu caso não acompanha sintomas como coceira ou corrimentos, na maioria das vezes são mudanças de hábitos que podem evitar os cheiros mais fortes. Como, por exemplo, experimentar protetores menstruais reutilizáveis, tecnológicos e mais sustentáveis. Com as calcinhas menstruais da Herself, que possuem uma tecnologia antimicrobiana, que te deixa mais tranquila quanto a cheiros 🙂

Da mesma forma, caprichar na higiene na virilha também pode ajudar. E isso não tem nada tem a ver com sabonetes íntimos e fragrâncias, ok? Como já falamos por aqui: água e sabão são os suficientes para lavar a virilha e a região com pelos. Entre os lábios vaginais, você pode ir limpando com os dedos. E, na região interna, na vagina, não use nada, já que ela é autolimpante e o sabão pode alterar o PH vaginal. 

Além disso, não se esqueça de priorizar roupas mais leves e que não apertem tanto a vulva. Sabe aquele jeans que aperta tudo? Evite! Deixe sua ppk respirar!

Menstruação com cheiro muito forte: entenda os tipos e variações

Confira algumas dúvidas recorrentes da menstruação com cheiro forte em diferentes sangramentos e cores menstruais:

Menstruação com cheiro forte de ferro

Como explicamos acima, o cheiro de ferro nada mais é do que a menstruação entrando em contato com o ar. E o cheiro de ferro é o mais comum 🙂 

Menstruação borra de café com cheiro forte

O borrão cor de café na calcinha é super normal. Geralmente, ocorre nos dias finais da menstruação. Por conta da menor quantidade de sangue, o fluxo menstrual desce no canal vaginal de forma mais lenta. A exposição ao oxigênio faz com que a coloração fique mais escura. 

Menstruação marrom com cheiro forte

E se esses borrões não forem exatamente do final da menstruação? É comum surgirem na véspera do período menstrual também. São os chamados  “escapes”, que acontecem geralmente com quem toma anticoncepcional. Muitos dias de escape podem ser um indicativo de desequilíbrio hormonal ou infecções. Não deixe de investigar caso seja recorrente! 

Menstruação escura com cheiro forte

“E quando não é exatamente marrom, mas o sangramento é escuro ou até preto?” Os motivos são diversos, mas podem também ser do uso de anticoncepcionais ou pílula do dia seguinte. Se não vem acompanhado de outros sintomas, geralmente não são problemas. 

Quer saber tudo sobre as cores da menstruação? Confira nosso artigo feito todinho sobre esse tema.

E lembre-se: seja qual for a cor da menstruação ou a quantidade de sangue, você deve se preocupar se o cheiro forte estiver acompanhado de outros sintomas. Caso contrário, o autocuidado e atenção a rotina menstrual devem resolver! <3 

Cheiro forte e corrimento: qual é a relação?

Bom, primeiro, você sabe diferenciar muco cervical de corrimento?

Sabe quando você se sente mais úmida que o normal? Ou passa o papel higiênico após fazer xixi e sente tudo escorregadio? É o muco cervical – totalmente saudável. Ele é produzido pelo colo do útero e indica nossa fertilidade. Por isso, ao longo do mês, percebemos ele mais elástico, esbranquiçado, gelatinoso ou até com aspecto de clara de ovo. 

O corrimento, por sua vez, é bem diferente. Ele é decorrente de uma infecção ou inflamação. Geralmente aparece associado a outros sintomas como coceira, dor, ardência ou cheiro fétido. A cor também é característica, porque ela pode ser esverdeada ou cinza e possuir um “cheiro de peixe”. Nesse caso, consulte uma especialista. Isso pode acontecer e não é nenhum constrangimento, tá?

Secreções são saudáveis e nossas vaginas não são secas 

E, falando em secreções, é comum que o tema cause estranheza. Ver uma manchinha na calcinha ou se sentir mais molhada já pode causar agonia ou a preocupação “será que tá tudo bem comigo?”. Mas, como já falamos, estar fértil e ciclar vai fazer a vagina produzir muco

Assim como nossas bocas são mucosas e temos saliva – imagine uma boca seca! 😅- nossas vaginas e vulvas são naturalmente úmidas. E cá pra nós: que desconforto se não fosse assim, né?

De onde vem tantas inseguranças?

O tabu em torno da saúde íntima fez com que por muitos anos estivéssemos distantes de nossas vulvas. O ritual sempre foi não tocar, depilar tudo, usar sabonete íntimo e absorvente diário. Quem nunca? 

A indústria da beleza e dos descartáveis, por meio da publicidade, sempre apresentou mulheres menstruadas que caminhavam infestando tudo de flores. Através desse signo, aprendemos que os aromas doces e florais deveriam fazer parte de nós. Assim, menstruar seria seguro, discreto e estaríamos “secas, limpas e cheirosas”. Isso faz parte de uma pedagogia do corpo da mulher, que sempre visou controlar o comportamento feminino. Na figura abaixo, exemplo de propaganda da marca Intimus, de 1995, na Revista Atrevida. No anúncio, é descrito que “evitar acidentes é um dever de todas as mulheres”. 

 

Fonte: GOMIDES, L. A. “Modos de ser mulher” no período menstrual: a pedagogia do corpo através de imagens publicitárias. In: II Seminário Internacional de Pesquisa em Arte e Cultura Visual, 2018, Goiânia

Ao contrário disso, já sabemos: não seguir esses padrões seria estar suja, ser uma mulher descuidada e desleixada. Um estereótipo que reforça o nojo da menstruação.

O caminho de se apropriar do próprio corpo é reconhecer essas imposições e estar mais apta a escolher os protetores e cosméticos que realmente fazem sentido, protegendo a nossa saúde bucetística e nos livrando de excessos ou cobranças. 

Quais cuidados posso ter então e como me sentir melhor?

  1. Dê preferência para sabões neutros. Pagar mais caro por um sabonete íntimo pode ser desnecessário, mas caso você se sinta melhor assim, capriche na virilha e não use nada na região interna da vagina. Sua saúde agradece!
  2. Experimente conhecer a sua vulva com um espelhinho. Toque, sinta o cheiro, observe. Sempre é tempo de desmistificar tabus e se aproximar mais de si mesma. 
  3. Registre e acompanhe as suas secreções. Assim fica mais fácil reconhecer quando algo não vai bem e naturalizar os próprios fluídos. 
  4. Considere que o cheiro que você sente não tem nada de anormal. E tá tudo bem 🙂
  5. Ao sinal de um cheiro realmente fétido, seja no período menstrual ou fora dele, note se existem sintomas associados. E, se sim, converse com uma ginecologista. 

E lembre-se: nossos cheiros são únicos e potentes.

Share this post

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.