Sangramento de escape: quando é normal acontecer?

Sangramento de escape: quando é normal acontecer?

Sangramento de escape: quando é normal acontecer?

Sangramento de escape: você tem? Também conhecido como spotting (mancha em inglês), o sangramento de escape é comum e muitas mulheres passam por isso. Na maioria das vezes, ele ocorre em que usa contraceptivos hormonais (AC), num período de adaptação a uma nova pílula, por exemplo. 

Mas, antes de tudo, precisamos entender a diferença entre o spotting, a menstruação e outros sangramentos vaginais. Afinal, é comum perceber um pouco de sangue na calcinha e não ter certeza do que se trata. Quanto mais você tem conhecimento sobre saúde íntima, mais pode ficar tranquila na sua rotina. Dessa forma, não é qualquer manchinha que vai te desesperar, né? Bom, vamos aos conceitos! 

O que é sangramento de escape?

Primeiro, você sabe o que é a menstruação? Trata-se de um desprendimento da mucosa uterina (endométrio). Ocorre no período da puberdade até a menopausa em pessoas não grávidas e que não usam anticoncepcionais hormonais. É um processo cíclico, que ocorre sempre após a ovulação. Esse é um sangramento vaginal menstrual. 

Os escapes, por sua vez, não são considerados menstruação. Na maioria das vezes, são escassos e de coloração escura. Alguns autores sugerem que os escapes são sempre em pequena quantidade, a ponto de não ser preciso usar um protetor. Por ser uma questão subjetiva, outros especialistas conceituam o escape como todo sangramento vaginal não menstrual. Aqui, falaremos de todas as possíveis causas desses sangramentos. 

Na maioria das vezes, não há nenhuma complicação envolvida ou perigo para saúde, salvo se ocorrer por muitos dias seguidos. Nesse caso, é indicado investigar melhor. Outro alerta é quando esse sangramento torna-se abundante. Nesse caso, os sangramentos são chamados na área da saúde de anormais e devem ser investigados também.

Qual é a cor do sangramento de escape?

Enquanto a menstruação pode ter uma cor vermelho vivo ou escuro, os escapes geralmente têm a coloração marrom ou mais rosada

Nos casos de alteração da pílula anticoncepcional, por exemplo, é possível perceber esse escape num tom mais avermelhado também. Para saber tudo sobre cores de menstruação, escapes e corrimentos, veja nosso texto específico sobre isso. 

Quais são as causas do sangramento de escape?

A principal causa do sangramento de escape ocorre em quem usa AC como DIU Mirena, pílula oral, anel vaginal, adesivo, injeção e implante. É comum que os escapes tenham a ver com um período de adaptação. Por exemplo: você começa a usar um anel vaginal e percebe alguns sangramentos ao longo do mês, totalmente do nada. É o seu corpo se adaptando a esse novo hormônio. 

Em outros casos, esses escapes podem ocorrer devido ao esquecimento do uso da pílula anticoncepcional de uso oral. Essa desregulação pode confundir o corpo, fazendo com que pequenos sangramentos aconteçam também. 

Outras causas que não apresentam risco à saúde, podem estar relacionadas ao período de ovulação. Algumas pessoas que menstruam relatam ter pequenos sangramentos semanas antes de menstruarem — o pode indicar o período ovulatório, uma vez que ele ocorre de 10 a 16 dias antes do período menstrual. 

Em outras situações, que necessitam de investigação, os escapes podem surgir de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis). Nesse caso, podem estar acompanhados de corrimentos, cheiros fétidos, coceiras, etc. Mas, nem sempre. Portanto, se você teve alguma relação sexual sem proteção, pode procurar as unidades básicas de saúde para realizar um teste rápido, ok? 

Ademais, é possível ter escapes em condições de endometriose, níveis alterados de progesterona durante a gravidez e outras complicações que explicaremos abaixo. 

Sangramento de escape dura quantos dias?

Os sangramentos de escape não têm uma duração estabelecida, pois podem estar ocorrendo por diferentes causas. 

No caso mais comum, de quem usa AC e está no período de adaptação, algumas ginecologistas apontam que os escapes podem durar até 3 meses. É recomendado conversar com um especialista se os escapes persistirem para reavaliar o uso do medicamento de uma maneira mais cômoda. 

Sangramento de escape: quando acontece?

Ok, vamos responder algumas dúvidas de situações onde os escapes podem acontecer. Algumas das questões separadas aqui podem confundir as pessoas — embora pareçam ser apenas escapes sem uma condição perigosa associada, podem se tratar de sangramentos vaginais mais abundantes. 

Ao longo de cada tópico explicaremos do que se trata. Vamos lá!

Sangramento de escape pode ser gravidez?

Sabemos que esse tema pode gerar muita emoção em quem procura informações: positivas ou negativas. Por isso, calma! Em primeiro lugar, indicamos que você se mantenha observando suas secreções e o período menstrual durante todo o ciclo (se você cicla). Assim, fica mais fácil identificar padrões e conhecer seu corpo. 

               Leia também: Naturalizando manchas, secreções e o sangue menstrual 

A verdade é que sim, é possível ter sangramentos no início da gravidez. Nesse caso chamamos de sangramento por nidação, onde o óvulo fecundado sai da tuba uterina e “se gruda” no útero. Se o óvulo fecundado conseguir realizar essa etapa com sucesso, inicia-se oficialmente a gravidez. 

Em alguns casos, isso provoca um sangramento rosado ou acastanhado. Ele não é regular, e apresenta um volume variado. Porém, saiba que não é tão comum acontecer. Outros estudos apontam que a alteração de progesterona no início da gravidez também pode provocar sangramentos. 

Portanto, é mais fácil se atentar ao uso de contraceptivos — que, por sua vez, não são 100% eficazes, mas trazem mais segurança — se você deseja evitar uma gestação. E para ter certeza se está grávida, apenas realizando um teste de gravidez, tá?

Sangramento de escape na gravidez

Já ao longo da gravidez, é mais comum ter alguns sangramentos. Como os casos de infecções, bactérias e fungos. Em outras situações, o sangramento pode decorrer de uma IST. Portanto, se você tiver sintomas como coceira e observar sangramentos ou corrimentos com mau cheiro, busque orientação da/do sua/seu obstetra. 

Além disso, é possível ter sangramentos em episódios de gravidez ectópica, onde o embrião se implanta nas trompas ou ovários, por exemplo, ao invés do endométrio. Para saber mais sobre o assunto, confira esse conteúdo da ginecologista Dra Laura Lúcia do canal “Saúde da Mulher”. 

Sangramento de escape tomando anticoncepcional

Sim, pode acontecer e é muito comum!

Como dito acima, algumas mulheres iniciam o uso de AC e apresentam escapes ao longo do mês. Isso pode variar muito para cada pessoa, mas é o seu corpo se adaptando a esse novo medicamento.

Sangramento de escape tomando anticoncepcional de uso contínuo

Geralmente, ele tem o aspecto e a mesma duração da menstruação. Não por acaso, tantas pessoas confundem com o período menstrual. 

A diferença são os processos hormonais que levam a um ou outro: o sangramento tomando anticoncepcional de uso contínuo acontece para quem utiliza contraceptivos hormonais (pílula, anel, adesivo, injeção) e faz um período de pausa. Nesse caso, diferente da menstruação, não há ovulação e nem ciclo menstrual e chama-se sangramento por privação hormonal.

Sangramento de escape após atividade física

Existem alguns depoimentos de mulheres que tiveram sangramentos em seus treinos. São inúmeras as razões que podem levar a isso. Contudo, faltam mais evidências científicas que expliquem essas causas.

Aparentemente, um dos motivos é que pessoas que usam AC e são muito ativas nos exercícios, vão perceber que seus escapes podem ocorrer durante um treino ou outro. Afinal, eles não avisam e podem ocorrer a qualquer momento, não é?

Outros especialistas relacionam isso a um estresse intenso — que altera nosso equilíbrio hormonal — e, que combinado a atividades físicas mais pesadas, podem gerar sangramentos durante o período ovulatório. 

Ou ainda, pequenos machucados e feridas nas paredes da vagina que podem deixar marcas na calcinha. Em caso de você perceber sangramentos mais expressivos ou que acontecem sempre ao realizar atividades físicas, procure um especialista, pois provavelmente existe algo que não vai tão bem. 

Leia também: Pode treinar menstruada? Veja dicas para malhar menstruada

Sangramento de escape antes da menstruação

Estima-se que a menstruação ocorra de 3 a 8 dias. Antes dela chegar, podemos ter pequenos sangramentos que nos alertam. Isso tem a ver com o processo de descamação do endométrio e é único para cada pessoa, variando de acordo com organismo e hormônios. 

Da mesma forma, quando a menstruação cessa, é possível ter alguns resquícios de sangue no útero. Por ser pouco volume de sangue, ele vai descendo devagar, oxigenando e gerando aquele aspecto mais escuro. É comum chamarmos esses sangramentos de “borra de café”.

Sangramento de escape pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é um medicamento com muitos hormônios e está repleta de efeitos colaterais. Um deles é um sangramento, que pode ocorrer entre 3 a 5 dias depois de sua ingestão. 

Embora seja comum, isso não ocorre para todo mundo. Por isso, nada de pensar que só “deu certo” se houve esse sangramento. Afinal, é possível sangrar e ainda sim, engravidar. Aliás, conheça aqui opções de contracepção que são mais eficazes para prevenir uma gravidez

Sangramento de escape após relação sexual

Não é comum sangrar após a relação sexual. Sobretudo na penetração, seja com dedos, objetos ou pênis

Quando é o caso de penetração com os dedos, é preciso ter cuidado com as unhas da sua parceira ou parceiro. Isso porque unhas compridas podem fazer cortes e feridas nas paredes da vagina, ocasionando um sangramento. No caso do uso de objetos ou pênis, ao observar qualquer resquício de sangue, é importante investigar a causa. Uma das razões mais comuns pode ser devido a ISTs.

Em outros casos podem ser os pólipos, crescimentos benignos de pele irrigados por vasos sanguíneos. Eles se formam como umas bolinhas, muito semelhante aos cistos e acomete mulheres adultas, sobretudo na menopausa. Além disso, é possível ter sangramentos com feridas no útero. Acontecem em decorrência de uma alergia ou infecção e pode acontecer em qualquer idade. 

          Sugestão de leitura: Saúde sexual para mulheres que transam com mulheres

Sangramento de escape: como parar?

Como vimos aqui, os sangramentos de escapes ocorrem por motivos diversos. Ainda, outros sangramentos vaginais expressivos também. Para que você não tenha essa experiência, precisa, primeiro, identificar o que pode estar causando esse sangramento — pois ele pode ser normal ou não. Depois, é possível procurar uma orientação de um especialista

Ainda, ressaltamos que embora exista muita informação a respeito, não existe evidência científica de que chás, por exemplo, podem fazer qualquer sangramento cessar

Portanto, assim como o chá de canela não tem como “fazer a menstruação descer a qualquer momento”, não existem produtos que vão interromper por completo um sangramento que está ocorrendo por um determinado motivo, ok? Busque soluções que façam sentido para sua rotina e para o seu caso, com parcimônia e paciência. 

Sangramento de escape: quando ir ao médico?

Bom, como vimos aqui, qualquer escape prolongado pode indicar a necessidade de conversar com um especialista. Sobretudo se o caso não é um pequeno escape, e sim, um sangramento vaginal mais expressivo. 

Agora que você já conhece os diferentes tipos de sangramento, pode ter mais clareza do que pode estar acontecendo com seu corpo. Por fim, lembre-se que não é normal sentir dores vaginais ou sangrar excessivamente fora do período menstrual, ou período de privação hormonal

sangramentos de escape

Share this post

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.